O Dia dos Pais, comemorado no segundo domingo de agosto, chegou e, com a data, as empresas experimentam uma oportunidade de um grande impulsionamento de vendas. Estamos falando aqui de um período de 15 a 30 dias de sazonalidade anterior ao dia em si. A data está entre as cinco mais importantes para o e-commerce brasileiro.

Em 2020, o e-commerce movimentou R$ 5,4 bilhões na época da celebração — um crescimento de 95,4% em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo a Neotrust/Compre & Confie. Já a Social Miner, em parceria com a Clearsale, Octadesk e Opinion Box, apontam que houve um crescimento de 127% no volume total de pedidos, passando de 2,74 milhões, em 2019, para 6,21 milhões em 2020. De qualquer forma, são dados estrondosos.

O comportamento do cliente, conforme aponta a B2W de acordo com pesquisa realizada pelo Portal Gente, indica que 96% das pessoas consideram importante presentear na data. Desses potenciais consumidores, 60% afirmam que pretendem gastar mais de R$400, e cerca de 51% pretendem comprar com antecedência.

Dados expostos, a questão é: como sua loja pode sair na frente da concorrência? No caso das datas comemorativas, como o Dia dos Pais, o segredo é pensar nas ações e ajustes com antecedência maior que 30 dias. Criar toda a logística de produto, de promoção e de entrega bem antes do mês de comemoração. O cliente que busca presentear seu pai, com certeza, deseja que a compra chegue a tempo da data de fato. Isso quer dizer que a procura no e-commerce começa bem antes.

Outra informação relevante é que, segundo pesquisa da Ebit|Nielsen, confirmando as informações da pesquisa da B2W mencionada acima, o ticket médio no Dia dos Pais de 2020 foi de R$ 434.  É um ticket alto. Sabendo disso, pensar estrategicamente no catálogo de produtos e em como vendê-los é interessante. Montar kits, por exemplo, pode funcionar para chamar a atenção do cliente, e também para aumentar ainda mais o ticket médio. Além disso, escolher canais de venda que facilitem as opções de pagamento também pode ser um determinante para a finalização da compra, e para garantir a estabilidade desse ticket médio. Investir nos marketplaces pode fazer sua loja alcançar muito mais pessoas.

Em 2020, os produtos mais vendidos eram do segmento de moda e acessórios, chegando a 25%. Eletrônicos e informática venderam 18% do total. Beleza, farmácia e saúde vêm logo atrás. Se a sua loja for de algum desses segmentos, foque em produtos que possam estar dentro dessa categoria e pense em torná-los mais atrativos, com preços inteligentes em comparação com a concorrência. Conheça o portal de venda, como um usuário, e entenda onde e como você pode se destacar. Um exemplo que pode te ajudar a entender o que é tendência de pesquisa do consumidor para essa data – e fora dela também-, é olhar o Mercado Livre Tendências. O marketplace fornece uma lista com os produtos mais procurados.

A Magalu, outro grande portal, criou uma campanha para sair na frente. Promete produtos com até 40% de desconto e frete grátis a partir de determinado valor no aplicativo. A Americanas.com, da grande B2W, também já se preparou, oferecendo frete grátis e até 30% de desconto na compra.

Use desses diferenciais e não esqueça de manter a qualidade do seu negócio. Dar atenção ao seu cliente é muito importante. Ou seja, mantenha seu SAC e sua reputação sempre no radar. Chegue no período com sua reputação no máximo.

Datas comemorativas são uma ótima maneira de conquistar mais e novos clientes. Estamos vivendo um momento de muita dificuldade, e o e-commerce e marketplace podem – e tudo indica que será assim novamente – trazer um grande alento para o mercado. Vamos nos atentar aos detalhes, eles fazem a diferença. 

Por: Robinson Vasconcelos, diretor-geral da ReFact